Receba dicas grátis!

Espuma de combate a incêndio: saiba mais

Entre todos os tipos de extintores, a espuma de combate a incêndio se destaca pela alta capacidade umectante e pela baixa densidade. Isso faz dela o material ideal para eliminar incêndios causados por líquidos inflamáveis.

Mas por que ela é tão poderosa? E, claro, tão utilizada? Continue a leitura deste artigo para entender melhor a composição e a forma de atuação desse material. Vale a pena a leitura!

Veja como é feita a espuma de combate a incêndio

A espuma de combate a incêndio consiste em uma massa homogênea formada por bolhas de ar produzidas a partir da mistura entre a água, o Líquido Gerador de Espuma (LGE) e o ar aspirado.

O LGE, por sua vez, pode ser definido como um tipo de detergente líquido bem concentrado, contendo aditivos para formar uma solução totalmente estável e com densidade mais baixa que a do óleo, da gasolina ou da própria água.

O extintor de espuma aspira o ar, misturando-o à água e ao LGE, formando o material, que é indicado, principalmente, para incêndios de classe B — aqueles causados por líquidos inflamáveis.

A forma de atuação da espuma de combate a incêndio é dupla: ela age tanto por resfriamento quanto por abafamento. Graças à sua grande capacidade umectante, a espuma também pode ser aplicada no combate a incêndios de classe A — cuja causa são os combustíveis sólidos.

Conheça a aplicação da espuma de incêndio

Para que a aplicação seja a mais eficiente possível na eliminação do incêndio, a espuma deve ser direcionada a um anteparo, para permitir que toda a superfície incendiada seja coberta.

Dessa forma, a espuma de combate a incêndio se espalhará e aderirá ao material incandescente, resfriando-o e mantendo-o separado do oxigênio. Em seguida, ela eliminará os vapores presentes na superfície do combustível, isolando definitivamente o fogo.

Dessa forma, a espuma de combate a incêndio tem algumas vantagens no que diz respeito à eficácia e proteção durante o uso.

Saiba quais são as vantagens da espuma de combate a incêndio

O primeiro diferencial oferecido pela espuma de combate a incêndio é o confinamento, que faz com que o fogo seja debelado por partes. Isso aumenta a segurança da ação de combate e reduz a área em chamas.

Além disso, por se tratar de um material composto por 94% de água em sua fase líquida, a espuma provoca o resfriamento da camada superficial do combustível e dos materiais sólidos expostos ao fogo.

Por fim, a fluidez da espuma permite que ela desvie de obstáculos de maneira mais fácil, o que reduz o tempo necessário para extinguir o fogo por completo.

No entanto, para que a espuma de combate a incêndio possa funcionar adequadamente e oferecer todas essas vantagens, é imprescindível manter a manutenção do equipamento em dia.

Quer saber mais sobre esse assunto? Então aproveite e veja como realizar a manutenção preventiva de extintores.

Adicionar comentário