Receba dicas grátis!

Conheça a importância das rotas de fuga no sistema de prevenção de incêndios

Um sistema de prevenção de incêndios é composto por diversos equipamentos e dispositivos importantes e pré-determinados por lei. Mas para que ele se mostre útil, precisa contar também com outro elemento indispensável.

As rotas de fuga, por vezes, ficam esquecidas, já que muitas pessoas acham que a parte material do sistema é suficiente. Contudo, ela é imprescindível para salvar vidas e tornar o processo de combate ao incêndio mais rápido e eficiente.

Quer saber mais sobre a importância dessa questão e entender melhor como inseri-la em seu estabelecimento? Então acompanhe este artigo e tire suas dúvidas!

O que são rotas de fuga?

As rotas de fuga são os caminhos que as pessoas devem seguir, em casos de acidentes que exijam a evacuação do local. Mais do que ter placas de sinalização, uma empresa deve seguir as exigências para que as instruções sejam colocadas de forma clara e de fácil entendimento.

Para colocarmos de forma clara, citamos o exemplo da boate Kiss, que por falta de clareza nas rotas de fuga, muitas pessoas correram para as portas que estavam trancadas. Em resumo, as rotas de fuga são a forma planejada, mapeada e detalhada de como deve acontecer a saída das pessoas de forma segura, rápida e com bom escoamento.

Por isso, é importante manter a manutenção de todo o sistema em dia e contar com dispositivos de alta performance. Assim, a combinação desses métodos e práticas se mostram realmente significativas para proteger vidas, construções e patrimônio.

Como indicar esse caminho?

A representação do mapa das rotas de fuga deve ser orientada através de uma sinalização apropriada. Em geral, a melhor alternativa é instalar as placas, de acordo com o projeto elaborado. As placas devem ser desenvolvidas em materiais resistentes e especiais, de modo que a sua visualização não seja comprometida quando houver falta de energia elétrica.

Também não podemos deixar de lado a questão da acessibilidade. É importante planejar a saída de cadeirantes, além de oferecer escritas em braile.

Por fim, para que a indicação realmente funcione, é essencial que elas estejam posicionadas a uma altura adequada, de modo que qualquer pessoa consiga visualizá-las.

Como proceder ao adotar essa medida?

Em uma situação de incêndio, é normal que o pânico se alastre. Por isso, ao utilizar as rotas de fuga, é essencial tentar utilizá-las da forma correta para não prejudicar outras pessoas que também precisem passar por elas.

Em primeiro lugar, nunca obstrua uma rota. Isso inclui portas e escadas de incêndio, que devem ser fáceis de abrir e acessíveis a todos os frequentadores do ambiente em questão. Na sinalização, é preciso reiterar que os elevadores nunca sejam usados, mesmo que a princípio pareçam a coisa mais fácil a se fazer para escapar.

Com todas essas medidas, pode ter certeza de que, além de um sistema de prevenção de incêndios adequado, você terá rotas sempre seguras para uma emergência.

E você, já providenciou rotas de fuga em seu estabelecimento? Conhecia a importância desse mapa? Comente e participe!

Adicionar comentário